quinta-feira, setembro 23, 2004

Olhos nos Olhos

Porquê tanto medo de olhar as pessoas nos olhos???
Será que temos medo de mostrar o que nos vai na alma? Ou por ventura teremos medo de ver o verdadeiro "eu" da outra pessoa, e verificar que a mesma não é nem nunca foi aquilo que vimos mas sim uma entidade própria, da qual nunca teremos a perfeita e completa coompreensão...



O desafio aumenta se em vez de olhar outra pessoa, nos puser-mos em frente ao espelho...
O que vemos quando nos olhámos olhos nos olhos ao espelho???
Somos capazes de ver o que sentimos? Seremos capazes de ver o nosso verdadeiro eu, ou apenas vemos aquilo que gostávamos que os outros vissem em nós, aquilo que gostaríamos de ser...?

Será que a vida que levámos é mesmo real? Ou vivemos num filme realizado pela nossa imaginação e que tem por cenário o nosso meio ambiente?

Mas para ser real tudo aquilo que pensamos ser verdade teria de o ser... e como sabemos isso nao acontece, há sempre algo que nos escapa e nos ultrapassa, sem que possámos sequer compreender...

Mas será possivel que toda a nossa vida seja fruto da nossa imaginação? Será possivel que a nossa vida só exista dentro da nossa mente??
Isso encerrar-nos ia dentro de nós mesmos...
E então no momento da nossa morte, desaparecería-mos em absoluto!!!
Restando apenas fragmentos de nós próprios nas mentes das outras pessoas, distorcidas pela sua visão de nós...
Mas o nosso "eu" a nossa essência estaria de facto perdida irremediavelmente...
Aquilo que fomos e sentimos ja não mais existiria...

Mas quem sabe???

14 Comments:

Blogger MaD_DoG said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11:23 da manhã  
Blogger SweetSerenity said...

É realmente algo que nos toca imenso.O olhar nos olhos...é uma sensação estranha, é como que um invadir de privacidade, como se mostrassemos o que nao queriamos, como se fosse algo que nos despisse sem o nosso consentimento, algo que nao controlamos e por isso evitamos. Revelador ou não fica sempre essa dúvida. Fico-me por aqui, nao comento a outra parte do texto por nao ter opiniao formada e argumentada ** continua a escrever :)

10:14 da tarde  
Blogger Pintelho said...

Sem entrar em comentários profundos, ou melhor, optando por nem sequer comentar o conteúdo do texto, pois isso já foi bem comentado nos dois comentários anteriores ao meu, tenho duas coisas a dizer.
1 - Oh! Shore, olha lá os erros ortográficos, homem... Ai, ai!
2 - Caga nos erros, quero-te de volta à blogosfera, e em força, cheio de pujança, qual The Ransack! Força com este blogue por aí acima, até ao Top 10 dos blogues mais lidos, ou simplesmente até ao lugar de confidente dos teus pensamentos! Fico muito feliz por estares de volta. Eu continuo a pensar e ponderar a minha continuidade no Diário! Mas olha lá, ainda não recebi carta aberta nenhuma dos Ransack! Obrigado pelo teu comentário!
Já agora, rápido para as aulas de guitarra de volta, homem!

10:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Há kem diga k os olhos são o espelho da alma... s temos alma ou ñ... ñ sei... nunca descobri e temo ñ chegar a descobrir...
Olhar nos olhos as pessoas inspira confiança mas ás vezes ficamos nervosos ao ser-mos olhados fixamente... talvês por termos medo d ficar expostos a um olhar k olha para além do corpo, fixando-se na nossa mente.


A vida é feita d recordações... imagens d momentos vividos... k s vão gerando há medida em k o tempo avança... ficando grandes momentos reduzidos a refexos mt degradados k com o tempo s vão tornando fantasia... e desaparecem na nossa hora.
Custa-m aceitar k tudo o k passamos fica apenas na nossas mentes e nas mentes das pessoas nos foram íntimas, e k s desvanecem com a morte.
(deadmorbid)

11:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olhar alguém nos olhos é querer saber mais, é procurar o que se esconde, é conhecer. Como dizem, os olhos são o espelho da alma. Conhece-se tanto de alguém através dos olhos.. através de um olhar fala-se no silêncio. É assustador pensar que nos podem descobrir, talvez por isso evitemos que nos olhem, ou evitemos mesmo olhar alguém. Os nossos olhos são passagens para o labirinto da nossa alma, do nosso ser.
Quando me olho a mim mesma frente ao espelho, aquilo que vejo reflecte aquilo que sou nesse momento, de cada vez que me observo ao espelho vejo algo diferente, às vezes chego até a descobrir algo novo. Creio que ninguém nos vê da mesma forma e que ninguém nos vê como nos vemos. Em frente a um espelho não vejo só o que sinto, nem só o que penso ser, nem só o que gostaria que os outros vissem, acho que o que vejo é uma mistura de tudo isso, são todas essas variantes que me fazem ter uma percepção única de mim mesma e dos outros.. tal como do que me rodeia, da minha realidade, à qual muitas vezes apenas consigo sobreviver através da minha imaginação. Toda eu sou pequenos fragmentos daqueles que amo. Tu és um deles. Se a nossa essência é imortal ou não, não sei... mas sinceramente não sei se quero saber, afinal de contas do mistério nasce a vida.
Desculpem se ficou um texto confuso, mas não encontrei melhor forma de me explicar.
Vera (pekenusca)

6:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É deveras perturbador o tal olhar... treme-nos o ser inexplicavelmente... são poucos os que o não desviam, talvez encarem a vida (que é a nossa existência) sem temores, ou apenas tentam colmatar falhas e imperfeições
de outra natureza.
Um momento que tende a ser tão fugaz e que, por desígnios trancendentais para nós, revela o inexplicável e oculta o trivial...
A alma existe como tudo o restante que nós queremos que exista. Até a vemos se quisermos; no entanto mistérios insondáveis permanecerão para sempre encerrados em nós próprios, no nosso ser, a nossa essência.
A existência escrevemos-la nós com a presença omnisciente e omnipresente da nossa infinita mente.
Melkaart

4:06 da tarde  
Blogger MaD_DoG said...

O egocentrismo é um puro facto real que existe um pouco em toda a essência do ser humano e a consciência do "eu" em determinadas circunstâncias toma proporções exacerbadas usando, como justificação dos seus actos, actos ilícitos que estão para além da sua compreensão..

A verdade é que estámos aqui e fomos colocados neste mundo seja pelo nossos progenitores, seja por uma entidade que está acima de tudo, para além de toda a nossa compreensão, entidade essa, julgo, que detém todo o conhecimento e toda a sabedoria justificativa de todos os actos inexplicáveis que vão acontecendo naquilo a que chamámos "vida".

Acredito que as nossas vidas são controladas por algo que nos ultrapassa e o que nos resta é ser levados por essa força e aceitar todas as situações que nos escapam e que ultrapassam e apenas viver na realidade que nos fora imposta, seja ela difícil ou fácil de aceitar.

A reacção para com essa realidade será o que irá determinar a nossa força e vontade e nos ajudará na construção da consciência do verdadeiro "eu" para assim marcar a nossa passagem nesta pequena realidade em que fomos colocados, deixar pequenos fragmentos da nossa existência noutras pessoas para que a esta nunca se esvaia no vazio.
Todo o Homem consegue a imortalidade da sua alma sem que se esforce muito por isso, pois por mais pequeno que seja o seu acto, conseguirá sempre moldar o "eu" de outra pessoa, vivendo assim, secundariamente, na consciência de outros.

Espero ter esclarecido alguma coisa ou, pelo contrário, ter colocado mais questões sujeitas a debate.
Um obrigado e um grande abraço.

4:30 da tarde  
Blogger [AxeMan] said...

Citando Álvaro de Campos, " Conheceram-me logo pelo que eu não era e eu não desmenti e perdi-me. Quando quis tirar a máscara tava colada á pele"

Há sempre janelas na nossa vida que umas estão abertas para deixar-mos os outros entrar, outras semi-abertas ás quais só deixamos entrar quem nos faz sentir bem. E outras estão completamente fechadas que nem a própria pessoa nem os outros têm acesso ao seu interior.

Stay cool my friend [[]]

5:56 da tarde  
Anonymous HorrorisCausa said...

É difícil dissertar o que não estamos certos entender,é como esta refractada imagem no interior do espelho que me vejo.
Os olhos são o espelho da alma(quero crer).
E o medo?? será por ventura o reflexo da alma projectada em côncava imagem que esconde segredos,que nem a nós mesmos revelamos ter?.
A alma é uma caixa negra,quando aberta por um olhar se torna translúcida,vulnerável,acciona intrínsecos mecanismos de defesa.
Defendemo-nos de quem?
Defendemo-nos de quê?
De nós mesmos?
Dos outros?
Eis que surge uma angústia tenebrosa de medos já conhecidos,medos com os quais nos identificamos.
Conhecemos o medo do frio,
conhecemos o medo do desfilar de perfis adversos que afugentam a nossa verdadeira imagem entre os malditos.E o medo do medo?,o medo de deixarmos de reflectir?.Parece-me pois o fim como conclusão de um ciclo lógico e natural,tão humano que não se desprende de nós.
Somos o que acreditamos.
Somos memória e morte.
(reflexão)
"São tuas,verdadeiramente tuas,
as memórias e a morte.
Dividem entre si a tua herança sem destino.
Um testamento de cinzas,
que o vento move,espalha e desordena.
Que estranho e tão banal,
"nascer,foder,morrer".
São minhas,verdadeiramente minhas,
as memórias e a morte.
Quem poderá dizer se são tuas ou minhas?"
...E quando estiveres reflectido no espelho da alma e,não conseguires distinguir se és real,penetra mais profundo de ti e imagina o que seria se quem olha o espelho da tua alma soubesse o que só tu sabes quando te olhas.

11:51 da manhã  
Blogger Amalia said...

Realmente aqui tens vários temas que se os fosses a comentar todos, nunca mais me calava, mas creio que a questão do olhar de que falas dá muito que pensar...
Realmente parece que temos medo de olhar as pessoas nos olhos, ou porque não queremos ver o que nos parece ser ou talvez porque não queremos mostrar algo... mas a realidade é que a tantas vezes citada "os olhos são o espelho da alma" para mim faz todo o sentido e creio que não haverá nada melhor que sentir que nem precisas de falar para verem aquilo que queres dizer através do olhar.
Continua!
Beijo

12:16 da manhã  
Anonymous Dandara Ohanna said...

Enquanto converso com as pessoas, me sinto muito mal se alguém começa a fitar meus olhos profundamente, o tempo todo, sem desviar o olhar em nenhum momento, como se estivesse querendo adivinhar o q estou pensando, o q estou sentindo, se estou feliz ou triste, enfim, como se quisesse descobrir tudo sobre a minha vida, minha pessoa, lendo meus olhos. Acho isto muito ruim e constrangedor e por isto, não faço com a pessoas o q não gosto q façam comigo...

Normalmente olho rapidamente dentro dos olhos e logo desvio o olhar para o nariz, a boca, os cabelos ou mesmo para os lados e assim suscetivamente durante o diálogo, mas não gosto muito de encarar os olhos das pessoas durante muito tempo.

Tem gente q acha q pessoas falsas e mentirosas, são as pessoas q conversam sem olhar no fundo dos olhos. Eu DISCORDO TOTALMENTE, pois pessoas tímidas não tem o hábito de fitar os olhos dos outros e isto não quer dizer q são mentirosas ou falsas, muito pelo contrário. Tem muitas pessoas q são falsas e disfarçam muito bem este traço ruim de sua personalidade, fitando os olhos dos outros. Tem tanto politico por aí q tem o dom da persuasão para conquistar o voto público e em seus discursos mentem encarando os eleitores profundamente nos olhos, mas quando estão no poder, acabam revelando quem são realmente, por meio de suas falcatruas e desvio de dinheiro dos cofres públicos. Isto é o q mais acontece no meio político, nas empresas, entre os seres humanos, etc...

12:46 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Enquanto converso com as pessoas, me sinto muito mal se alguém começa a fitar meus olhos profundamente, o tempo todo, sem desviar o olhar em nenhum momento, como se estivesse querendo adivinhar o q estou pensando, o q estou sentindo, se estou feliz ou triste, enfim, como se quisesse descobrir tudo sobre a minha vida, minha pessoa, lendo meus olhos. Acho isto muito ruim e constrangedor e por isto, não faço com a pessoas o q não gosto q façam comigo...

Normalmente olho rapidamente dentro dos olhos e logo desvio o olhar para o nariz, a boca, os cabelos ou mesmo para os lados e assim suscetivamente durante o diálogo, mas não gosto muito de encarar os olhos das pessoas durante muito tempo.

Tem gente q acha q pessoas falsas e mentirosas, são as pessoas q conversam sem olhar no fundo dos olhos. Eu DISCORDO TOTALMENTE, pois pessoas tímidas não tem o hábito de fitar os olhos dos outros e isto não quer dizer q são mentirosas ou falsas, muito pelo contrário. Tem muitas pessoas q são falsas e disfarçam muito bem este traço ruim de sua personalidade, fitando os olhos dos outros. Tem tanto politico por aí q tem o dom da persuasão para conquistar o voto público e em seus discursos mentem encarando os eleitores profundamente nos olhos, mas quando estão no poder, acabam revelando quem são realmente, por meio de suas falcatruas e desvio de dinheiro dos cofres públicos. Isto é o q mais acontece no meio político, nas empresas, entre os seres humanos, etc...

12:48 da manhã  
Anonymous Joana said...

está lindissimo o texto, parabens! um olhar entre 2 pessoas e algo magico se for olhado nos olhos, quando alguem cruza os olhares consegue um aproximaçao mt mas mt maior..ficam mt mais proximas o q faz com q surja uma atracçao mt grande ou se ja existia fique maior ainda, mas quando 2 pessoas olham uma para a outra e n desviam o olhar demonstram q gostam mt de olhar profundamente um para o outro como se n estivesse nd a volta se desvia tb n quer dizer q n goste mas pd ser mais timido! é mt mt boa a sensaçao, acho q td a gente ja sentiu nem q seja uma vez... e optimo termos duas pessoas a olharem.se nos olhos a falar ou simplesmente a olhar, bjs.

7:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

ola queria um post sobre olhar no fundo dos olhos de qualquer pessoa e ver alguem. pois isso acontece comigo e com minhas primas pesquisei na internet e achei assim:
´''- a pessoa q vemos no fundo dos olhos bem no fundo é o lado mal da pessoa q olhamos dentro dos olhos me explique prq isso acontece e se é verdade?

5:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home